festival informal de ópera

Uma cidade. Um sábado. Quatro óperas originais de pequeno formato em quatro espaços diferentes. Mas o que é, afinal, uma ópera? Faz sentido hoje? Como se opera? Foi tudo desfiado de raiz: composição, libreto, encenação… O FIO teve como palco quatro icónicos espaços da cidade de Braga: gnration, Museu Nogueira da Silva, Salão Medieval da Reitoria da Universidade do Minho e Museu dos Biscaínhos. Eis o desafio. Óperas: IN(opeRA)VEL (Sara Ross, Tiago Schwäbl, Joana Providência); O concílio celeste (Fátima Fonte, Patrícia Portela, Sónia Baptista); Oráculos e Ladainhas (Sofia Sousa Rocha, Tiago Schwäbl, Flora Détraz); Maria Magola (Francisco Fontes, Marta Pais de Oliveira, Daniela Cruz).